Oficina de libras e Braile são destaques do encerramento da V bienal

As oficinas de acessibilidade marcaram o encerramento a V bienal do livro de Alagoas; mas não faltou espaço para a contação de história. Confira os destaques da manhã:

Auditório

O imaginário de Jonas Ribeiro encantou a plateia que prestigiou a palestra-show “Colcha de leituras”- ensaios para unir amores e alinhavar leitores.Jonas atendeu a pedidos da plateia e recitou seus contos mais famosos.

LUITGARDE BARROS

Maurício Leite ministrou o primeiro módulo de formação de contadores de história, chamado “Pontos de tecer poesia”. Maurício destacou as dificuldades de se atrair a atenção das crianças para a poesia e que é necessário se reinventar cada vez mais para atrais os menores para a poeisa.

MANOEL CORREIA DE ANDRADE

Para quem passasse na sala, o silêncio que vinha da sala Manoel Correia não dava a dimensão do “barulho” que se fazia na sala. O trio Suely Sampaio, Jerlan Pereira e Jaqueline Soares foram responsaveis pela oficina de Libras, na manhã de hoje. A sala ficou pequena para tantos interessados em aperder o básico da linguagem dos sinais.

JOSÉ MARQUES DE MELO

O ploc-ploc da punção perfurando a pauta encheu a sala José Marques de Melo na manhã de hoje onde os alunos tiveram suas primeiras noções de escrita em braile. Os alunos tiveram seus primeiros contatos com os instrumentos da escrita em braile e aprenderam a escrever os números e o alfabeto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s