Veja os destaques do segundo dia da Bienal do Livro

Nesta manhã de domingo, 23, os maceioenses abriram mão do tempinho extra na cama para conferir a programação da V bienal, que estava bem eclética. De jornalismo Ambiental à Pesquisa acadêmica, teve programação para todos os gostos, confira os destaques desta manhã:

AUDITÓRIO

O auditório principal da Bienal recebeu uma das palestras mais esperadas do evento. A palestra “Questões Ecológicas e Jornalismo” com o jornalista da GloboNews, André Trigueiro, levantou pontos interessantes desde a educação ambienta até o papel da imprensa na cobertura do ambiental. Reforçou que a cobertura de ecologia não deve ficar restrita a um caderno especifico, a um nicho, que é um assunto que é de interesse de todos, e é multidisciplinar, passa por economia, política, saúde. Falou sobre as dificuldades de cobertura de questões fora do eixo Rio -São Paulo -Brasília, e ainda distribuiu dvds educativos para professores que se encontravam no local.

SALA LUITGARDE BARROS

Os professores Silvio Gamboa e Márcia Chaves Gamboa (ambos da UNICAMP) apresentaram o primeiro módulo da oficina “Pesquisa Científica para Crianças e Adolescentes” . O professor Sílvio Gamboa reforçou a importância de preservar a curiosidade infantil. “Durante a vida escolar, somos desestimulados a questionar, quando chegamos na pós graduação, temos de fazer um projeto de pesquisa, que nada mais é que questionamentos. Algo que desaprendemos a fazer há muito tempo”, comenta o professor. Ele também citou o exemplo de Sócrates que era considerado um sábio na Grécia antiga, não por suas respostas e sim por seus questionamentos. Apartir das 15h terá inicio a segunda parte do módulo, no mesmo auditório.

SALA MANOEL CORREIA DE ANDRADE

“Muito mais que que lúdico”, Giselly Lima traçou um panorama do livro ilustrado em sua palestra “Livros ilustrados – Entre Palavras e Imagens”. Apresentou as mudanças sofridas nos últimos anos e a importância do livro ilustrado para atrair os pequenos (e grandes) leitores. Casos como o livro “Flicts” de Ziraldo e “ O Livro Inclinado” de Peter Newell tem na ilustração não só o apoio mas parte fundamental da estória. Giselly também comentou sobre os livros ilustrados direcionados para o publico adulto. “O livro ilustrado tem um duplo destinatário. O livro tem de atrair adulto que compra e a criança que será o receptor; tem de agradar aos dois. O livro ilustrado atende bem a essa necessidade”, conclui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s